Retirada e recall de produtos

Definição

Recall é a ação tomada para remover da venda, distribuição e consumo alimentos que podem representam um risco de segurança para os consumidores. Um recall remove o produto alimentício do mercado quando há razão para acreditar que o produto está contaminado, adulterado e/ou com marca incorreta.

Os recalls geralmente são voluntários; no entanto, em alguns casos, as agências reguladoras podem exigir um recall. Em alguns países, a retirada é usada como recall.

Requisitos de Código Aplicáveis

  • 2.6.1
  • 2.6.2
  • 2.6.3

Termos do glossário de avaliações

  • Evento de segurança alimentar

Orientação de Implementação e Auditoria

O que isso significa?

Um recall de produto se aplica quando um produto é considerado inseguro ou viola requisitos regulatórios e é retirado da venda pública e o mercado consumidor é aconselhado não usar ou consumir esse produto. Os recalls podem ser obrigatórios (ou seja, iniciados por um regulador), orientado pelo varejista ou voluntário (ou seja, iniciado pelo fornecedor).

A retirada do produto se aplica quando um produto despachado não atende à segurança requisitos, é considerado inadequado para venda e é retirado da cadeia de distribuição antes de chegar ao consumidor.

Um procedimento de recall e retirada de produtos deve ser preparado, implementado e regularmente revisado para garantir que todos os envolvidos no processo de recall entendam seu papel e seus responsabilidade em caso de recall ou desistência.

Por que está no Código e por que é importante?

Esta é uma cláusula obrigatória.

O fornecedor deve ter um comitê de gestão para coordenar e gerenciar recalls e deve preparar um procedimento de retirada e recall descrevendo os métodos, responsabilidades, e procedimentos que eles implementam no caso de retirada ou recall de um produto. Deve haver envolvimento da gerência sênior no comitê de recall, bem como no departamento e na divisão gerentes com autoridade para tomar decisões.

O procedimento pode conter uma descrição de incidentes específicos do produto do fornecedor que podem acionar uma retirada ou recall e deve incluir uma lista atualizada de clientes, reguladores e outros contatos essenciais que precisam ser notificados em caso de desistência ou recall.

O SQFI e o organismo de certificação (CB) do fornecedor devem ser incluídos na lista de comunicação. O fornecedor deve notificar o CB e o SQFI por escrito dentro de 24 horas sobre a segurança de alimentos incidente de natureza pública (ou seja, exigindo notificação pública) ou um recall de produto por qualquer motivo. O contato SQFI é foodsafetycrisis@sqfi.com).

Também deve descrever os métodos que o fornecedor implementará para investigar a causa de um retirada ou recall (consulte 2.5.3). O fornecedor deve revisar e testar sua retirada e recall proceder pelo menos uma vez por ano e verificar se as instruções continuam a ser relevantes, se são eficaz e eficiente e que todos entendam seu papel. Os testes anuais devem ser variados e realizado em produtos de diferentes turnos, linhas, tamanhos, itens a granel enviados de um ampla gama de clientes.

Os registros de qualquer/todos os recalls e retiradas devem ser mantidos, junto com os resultados dos testes do procedimento de retirada e recall. Os registros para testes devem incluir todo o suporte documentação usada para identificar o produto incluído no recall ou retirada. Esses registros pode incluir registros de produção, registros de recebimento de matérias-primas, registros de retrabalho, retenções de produtos, e registros de armazenamento e distribuição de produtos. O fornecedor deve testar o produto que já tenha foi lançado para que a rastreabilidade total da distribuição possa ser verificada.

As não conformidades identificadas durante o exercício devem ser investigadas pela unidade e obrigatórias ação corretiva concluída, com um teste de acompanhamento concluído para garantir que as ações corretivas são eficazes. Um exercício de recall e retirada deve ser capaz de demonstrar a ligação entre o bruto materiais através do processo para o primeiro cliente da instalação. Esta revisão do sistema também é uma revisão do sistema de rastreamento, conforme descrito em 2.6.2.

O fornecedor também deve estar ciente das metas de recall estabelecidas pelos clientes de varejo. Alguns podem exigir verificações de eficácia e 100% de identificação e quarentena do produto afetado em poucas horas ou notificação de recall. Os requisitos regulatórios de recall também devem ser considerados.

RIO Road to Auditories (registros, entrevistas e observações)

Registros

A seguir estão exemplos de registros e/ou documentos para auxiliar na implementação e revisão deste tópico:

  • O plano de recall, incluindo plano de comunicação.
  • Os membros do recall equipe e lista de contatos.
  • O último recall ou teste de o programa, incluindo como foi o recall comunicada.
  • Ações corretivas que foram identificados.
  • Conhecimentos de embarque, produto identificação e lote registros de controle.
  • Qualquer cliente específico requisitos como os recalls devem ser testados e/ou gerenciado.

Entrevistas

A seguir estão exemplos de pessoas para entrevistar para ajudar em a implementação e revisão deste tópico:

  • Equipe de recall, incluindo a coordenador.

A seguir estão exemplos de perguntas a serem feitas para ajudar em a implementação e revisão deste tópico:

  • Quem está no recall equipe?
  • Quem está incluído no lista de contatos? Como é contato iniciado?
  • Houve um recall nos últimos 12 meses? /Quando foi o última vez que o plano de recall foi testado?
  • Descreva os resultados de o último recall ou teste.

Observações

A seguir estão exemplos de observações para auxiliar na implementação e revisão deste tópico:

  • Identificação do produto e sistema de controle de lote.
  • Áreas de armazenamento a granel e quanto é o controle de lote gerenciado nessas áreas.

Referências adicionais

Baixe o arquivo .pdf

Data atualizada : 2021/04/01

As traduções são fornecidas como um serviço aos clientes da SQF e são fornecidas “no estado em que se encontram”. Nenhuma garantia de qualquer tipo, expressa ou implícita, é feita quanto à precisão, confiabilidade ou exatidão de quaisquer traduções feitas do inglês para qualquer outro idioma.